Proteção Radiológica || Saiba tudo sobre Proteção e Higiene Radiológica
Blog

Saiba tudo sobre Proteção e Higiene Radiológica

Saiba tudo sobre Proteção e Higiene Radiológica

A proteção e a higiene radiológica fornecem aos pacientes e funcionários que trabalham com máquinas como equipamentos de raio x e tomografia computadorizada as condições adequadas e seguras para minimizar o contato e os riscos relativos à radiação ionizante. 

Proteção e higiene radiológica

A proteção radiológica é regularizada pela Portaria 453/98 do Ministério da Saúde e pelas Normas da CNEN – Comissão Nacional de Energia Nuclear.

Ela envolve o uso de EPI Radiologia, equipamentos de proteção individual, tais como avental de chumbo, protetores de gôndolas e de tireoide, óculos com equivalência em chumbo, etc. 

A proteção e a higiene radiológica visam minimizar os riscos de contaminação não só para pacientes e pessoas que trabalham com exames de diagnóstico por imagem, mas também toda a população e meio ambiente. 

A higiene radiológica diz respeito aos processos de transporte, desativação, descarte, manuseio, etc., corretos de substâncias e materiais radioativos que podem ser tóxicos e oferecer algum risco para os seres vivos. 

O acidente com césio-137

No Brasil temos um caso famoso em que as medidas de proteção e higiene radiológica não foram tomadas, deixando inclusive vítimas fatais. 

O acidente aconteceu em 1987 em Goiânia. Um instituto de tratamento contra câncer ao ser desativado abandonou uma máquina de teleterapia, uma espécie de radioterapia, em suas antigas instalações. 

A máquina continha uma cápsula de césio-137 e foi encontrada por dois catadores de lixo. O componente brilhava muito e os homens acharam que era algo muito valioso e o levaram para um ferro-velho da cidade.

O dono do local chegou a levar o componente para casa, onde mais pessoas tiveram acesso ao césio-137, curiosas devido ao seu brilho intenso que chamava a atenção. 

Logo as pessoas expostas à substância começaram a apresentar sintomas de envenenamento por radiação: náuseas, vômitos frequentes, diarreias e tontura. 

Ao todo, 129 pessoas foram gravemente contaminadas e mais de 112,8 mil precisaram ser monitoradas. 4 pessoas morreram em decorrência da contaminação, inclusive uma criança de 6 anos, filha do dono do ferro-velho.

O acidente ocorrido em Goiânia foi um dos piores envolvendo a radiação do mundo e é um exemplo claro dos perigos de não seguir medidas de proteção e higiene radiológica.

Empresa de Proteção Radiológica

Para saber mais sobre o descarte, transporte e utilização de materiais e substâncias radioativas e realizá-la da maneira correta, entre em contato com a Proteg. 

Somos uma empresa especializada em proteção e higiene radiológica e podemos assessorar todo a implementação e uso da radiação ionizante em clínicas, consultórios, hospitais, laboratórios, etc.

Realizamos o cálculo de blindagem, necessário para saber o fator de blindagem de materiais e EPIs, assim como o levantamento radiométrico, que mede as doses de radiação em salas e equipamentos. 

Essa medição é feita conforme parâmetros da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e da portaria federal n° 453/98.

Oferecemos ainda cursos de radioproteção para que as equipes sejam capacitadas para se resguardar e atuar ativamente na segurança de pacientes, sabendo lidar e minimizar os riscos decorrentes da exposição à radiação. 
Leia também sobre a importância da proteção radiológica ou entre em contato com a Proteg e garanta a proteção e higiene radiológica em seu estabelecimento com a nossa assessoria.